Exclusão e racismo ambiental

A aids mata quase 1.000 pessoas por ano em São Paulo. A poluição do ar mata 4.000. A aids é considerada um problema de saúde pública, e médicos têm voz na definição de políticas públicas. A poluição do ar não – embora ela comprovadamente encurte em dois anos a vida do paulistano médio.Cuidar de poluição dos carros não é assunto do sistema público de saúde – é da secretaria dos transportes, da engenharia de tráfego, e ninguém leva em conta o impacto nos pulmões da população na hora de projetar mais avenidas. É com esse paradoxo que o patologista Paulo Saldiva começou a sua palestra no TEDxSP.

Paulo Saldiva é um tipo raro de acadêmico brasileiro. Ele é pesquisador, dos bons. Médico, especialista em poluição, trabalhou em Harvard, publica em revistas especializadas, é respeitado no mundo inteiro. Mas ele também é ativista. Tenta usar os dados que coleta para influenciar políticas públicas, para mudar hábitos, para melhorar a vida das pessoas. Ele fala contra a cultura do carro, critica a visão dominante, vive discutindo com politicos e empresários. Sem falar que ele vai trabalhar de bicicleta no Hospital das Clínicas. Enfim, ele une a teoria à prática, o pensamento à ação. Além de tudo isso, ele é um sujeito bem divertido.

É bom prestar atenção no que ele diz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: